Os Pedidos mais Estranhos em Restaurantes

Os Pedidos mais Estranhos em Restaurantes

Quem trabalha no ramo da restauração, está habituado a atender a pedidos peculiares por parte dos clientes. Contudo, mesmo assim, nada prepara um funcionário de um restaurante para determinados pedidos.
Para você ter uma ideia do quão ridículos são alguns dos pedidos feitos nos restaurantes, decidimos compilar uma lista com os pedidos mais estranhos que encontramos. Embora muitos sejam engraçados, apostamos que não o foram na altura para quem estava a atender os clientes.

Os 8 pedidos mais estranhos em restaurantes

Aquecer a cerveja num microondas

A maior parte dos adeptos de cerveja gosta que a mesma esteja bem fresca, especialmente nas estações quentes. Todavia, nem todos partilham dessa opinião, e preferem bebê-la quente. Era o que acontecia quando um cliente regular de um restaurante costumava pedir uma cerveja, mas aquecida no microondas.

 

Levar o próprio peixe para cozinhar

Já imaginou ir pescar e levar o peixe que apanhou para o restaurante, de forma a que o Chef preparasse o mesmo para si? Bem, se sim, não foi o único. Na realidade, isso já aconteceu. Uma vez, um homem chegou ao balcão de atendimento de um restaurante com um balde de gelo, retirou do mesmo um peixe e perguntou a quem o atendeu se podiam cozinhar o mesmo para ele. O estranho é que nem era um restaurante especializado em peixe/marisco.

 

Exigir uma sandes de atum

Sim, as sandes de atum são deliciosas, todavia, já pediu uma num restaurante? Bem, nós também não, todavia já aconteceu. Uma vez, num restaurante da Nova Jérsia, um dos funcionários atendeu um homem idoso que pediu uma sandes de atum. Ao informá-lo que não tinham sandes de atum, o homem exigiu a sua sandes, mesmo que para isso fosse preciso apanharem um helicóptero, sobrevoar o mar, apanhar o atum e fazer uma sandes.

 

Hambúrguer com metade bem passado e metade médio

Ver um casal a dividir um prato é sempre engraçado ou, pelo menos, quase sempre, se for da perspetiva do empregado. Numa visita a uma hamburgueria, um casal encomendou um hambúrguer. Todavia, queriam que o mesmo fosse partido em dois para poderem dividi-lo. Parecia um pedido razoável, pelo menos até solicitarem que metade estivesse bem passada e a outra média.

 

Canja de galinha… mas sem a galinha

A canja de galinha com massa é uma das preferidas das pessoas e uma presença habitual em muitos menus de restaurantes. Todavia, já aconteceu pedirem canja de galinha com massa, mas sem a galinha. Por isso, o gerente do restaurante em causa, para atender ao pedido, teve que retirar manualmente todos os pedaços de frango que encontrou na sopa para o cliente.

 

Pizza sem queijo e sem molho

O molho e o queijo são a base para qualquer pizza. Todavia, uma vez, um restaurante com pizzas no menu recebeu um cliente que era intolerante à lactose e que, além disso, tinha uma terrível azia quando consumia molhos vermelhos. Em resultado, o Chef teve de fazer uma pizza sem queijo e sem molhos para o cliente, o qual reconheceu, porém, o esforço da cozinha, ao deixar uma generosa gorjeta.

 

Salada cozinhada

Numa salada, os ingredientes devem estar crus. Todavia, nem todos os clientes percebem os fundamentos de uma salada, pois, apesar de estranho, um cliente já pediu uma salada sem qualquer tipo de ingredientes ou vegetais crus na mesma.

 

Vaporizar o leite até 220 graus

Para quem trabalha no Starbucks, é habitual vaporizar o leite, contudo, não até 220 graus. Apesar de insólito, já aconteceu. A partir dos 200 graus, o leite começa a ferver e fica instável, saindo do recipiente em que se encontra e, porventura, queimando a mão do funcionário/a que o está a vaporizar. O pior é que, na segunda vez que o cliente pediu o leite vaporizado até 220 graus, o funcionário informou-o que não era aconselhável, todavia, o cliente respondeu que não queria saber.