Cozinhar com produtos sazonais de Dezembro

Dezembro é o mês…


O mês onde tudo se permite, onde nos entregamos aos prazeres da mesa e das boas companhias. Não fosse Dezembro mês de Natal, de Réveillon, de feriados e santas datas. Mês onde a mesa tem um encanto extra. Onde a partilha da mesa com quem gostamos é uma realidade retemperadora.

Em Dezembro, não obstante da cultura gastronómica à volta do Natal, é um mês que nos dá boas coisas. Em Dezembro temos o início da boa época dos citrinos, como o limão, a bergamota, a toranja, laranjas, tangerinas, clementinas e as quase extintas tangeras minhotas, espécie descendente das espécies de citrinos do norte de África. A maçã ainda vigora, assim como pelo menos até meados do mês, dependendo do avançar do outono ou inverno, a castanha, as nozes, as romãs e os marmelos.

Nas hortaliças as pencas são rainhas, a couve galega, brócolos, couve bruxelas, couve flor, acelgas, nabiças e nabos. Mais ainda, nas verduras, temos em Dezembro bom alho francês, ótimos espinafres e a época alta do agrião e podemos encontrar alfaces em zonas mais remotas. Época ainda com variedades de cogumelos ou fungos, como túberas.

Mas Dezembro tem culturas e tradições muito próprias e sazonais. Caso do capão, animal de criação IGP, na zona de Paços de Ferreira, mais propriamente em Freamunde, Vila do mesmo município. O capão à Freamunde é um must da nossa gastronomia e uma grande vitória, a sua certificação e denominação do produto e prato gastronómico.

Dezembro é também o mês do nosso mais fiel amigo… O Bacalhau… Aliado à gastronomia natalícia, onde na companhia de um bom azeite português e dos produtos da época, faz a delícia de muitas mesas nesta quadra. Do mar, vem o peixe graúdo. Os atuns, os diferentes parentes dos tubarões, como a pata-roxa, a canija, o cação e as raias. Vem ainda as corvinas, charuteiras, garoupas, meros e chernes.

Encontramos ainda ervas aromáticas essenciais, que com o tempero da humidade e frescura do outono, perfumam a nossa gastronomia, como a carqueja, a esteva, o alecrim, o tomilho, a erva peixeira, a salsa e o loureiro. Preponderantes na essência para uma boa feijoada de lebre ou arroz de tordos, caça desta época.

Para além de tudo isto, Dezembro trás o perfume da canela, do vinho fino e moscatel, do açúcar, do ovo e da chila.


Dezembro é o mês…